domingo, 14 de dezembro de 2014

Recordes do Sport





















Recordes gerais

Mais títulos
Leonardo, 9 títulos. 
     - Copa do Nordeste 1994 e 2000;
     - Campeonato Pernambucano 1992, 1994 e 1996-2000. 

Mais partidas
Magrão, 571 partidas.

Mais temporadas
Bria (1949-1963), 15 temporadas .

Mais gols
Traçaia, 202 gols.

Mais gols oficiais
Leonardo, 134 gols.

Mais gols em uma temporada
Dadá Maravilha (1975), 57 gols.

Campeão nacional, regional e estadual
Magrão e Durval.
     - Copa do Brasil 2008, Copa do Nordeste 2014 e estaduais.


Recordes internacionais

Mais participações em torneios internacionais
Magrão, 4 participações. 
     - Copa Libertadores da América 2009; 
     - Copa Sul-Americana 2013, 2014 e 2015.

Mais partidas internacionais
Magrão, 15 partidas. 

Mais gols internacionais
Robertinho e Wilson, 3 gols.

Mais partidas na Copa Libertadores da América
Magrão, Durval, César, Dutra, Igor e Moacir, 8 partidas.

Mais gols na Copa Libertadores da América
Robertinho e Wilson, 3 gols.

Mais participações na Copa Sul-Americana
Magrão e Rithely, 3 participações. 

Mais partidas na Copa Sul-Americana
Magrão, 7 partidas.

Mais gols na Copa Sul-Americana
Hernane Brocador e Rithely, 2 gols.


Recordes nacionais

Mais finais nacionais de elite
Betão e Rogério, 2 finais.
     Campeonato Brasileiro 1987
     - Copa do Brasil 1989.

Mais semifinais nacionais de elite
Neco, 3 semifinais.
     Campeonato Brasileiro 1987
     - Copa do Brasil 1989 e 1992.

Mais gols nacionais de elite
Leonardo, 43 gols.

Mais gols no Campeonato Brasileiro
Leonardo, 33 gols.

Mais gols numa edição do Campeonato Brasileiro
Luís Carlos (1985), 14 gols.

Mais gols na Copa do Brasil
Hélio, 10 gols.

Mais gols numa edição da Copa do Brasil
Hélio (1993), Cléber Santana (2003) e Romerito (2008), 5 gols.


Recordes regionais

Mais títulos da Copa do Nordeste
Leonardo (1994 e 2000) e Chiquinho (1994 e 2000), 2 títulos .

Mais finais da Copa do Nordeste
Leonardo (1994 e 2001) e Érlon (2000 e 2001), 2 finais.

Mais gols na Copa do Nordeste
Leonardo, 16 gols.

Mais gols numa edição da Copa do Nordeste
Cris (1999), Ricardinho (2001) e Neto Baiano (2014), 6 gols.


Recordes estaduais

Mais títulos do Campeonato Pernambucano
Bria (1949, 1953, 1955-1956, 1958, 1961-1962) e Leonardo (1992, 1994, 1996-2000), 7 títulos.

Mais gols no Campeonato Pernambucano
Traçaia, 85 gols.

Mais gols numa edição do Campeonato Pernambucano
Luís Carlos (1984), 40 gols. 


*Atualizado em 06/09/2015

terça-feira, 26 de março de 2013

Sport 2x1 Sporting (1952)



Em 1952, o Sporting de Portugal estava em território brasileiro para a disputa da Taça Rio. Aproveitando a ocasião, acertou-se um amistoso contra o Sport na Ilha do Retiro. Duelo de Leões.

O Sporting não era um adversário qualquer. Tinha, de longe, o melhor esquadrão lusitano à época. Há pouco, havia conquistado o bicampeonato português. Seria tetra. 

Dentre seus titulares, pelo menos nove deles passaram pela Seleção Portuguesa. Seu ataque era poderosíssimo. Uma linha de mil gols, conhecida como Cinco Violinos: Jesus Correia, Vasques, Albano, Peyroteo e José Travassos. 
Jorge de Castro,
autor de um dos gols
rubro-negros.

É importante observar, porém, que a orquestra de além-mar se apresentou em Recife com uma leve desafinação. Sem dispor de um dos seus "violinos", Fernando Peyroteo.

Já o Sport contava com o onipresente Bria, o grande Zé Maria e a força da torcida na Ilha do Retiro.

Logo no início da peleja, aos 8 minutos, o alviverde lisboeta abriu o placar por meio de Travassos. Jorge de Castro empatou aos 24 minutos. E Franklin, no ocaso da primeira etapa, promoveu a virada do Leão da Ilha. 

No segundo tempo, brilharam as defesas de ambas equipes, inviabilizando qualquer mudança no placar. 

Vitória pernambucana por 2 a 1. Para a alegria da torcida rubro-negra, que, pela primeira vez, pôde comemorar um triunfo sobre um tradicional clube europeu.

Em 1957, quando o Sport excursionava pela Europa, aconteceria a revanche. Os portugueses devolveriam o mesmo placar no José Alvalade. E a "negra"? Ainda está em aberto...  

Sporting em 1952.



















Dados da partida:

SPORT 2X1 SPORTING

SPORT: Peter; Mourão e Diogo; Bria, Zé Maria e Miguel; Jorge de Castro, Franklin, Herculano, Zildo (Ananias) e Paulo Isidro.

SPORTINGCarlos Gomes (Tormenta); Carvalho e Pacheco (Veríssimo, depois Caldeira); Barros, Passos e Juca; Jesus Correia, Vasques, Martins, Travassos e Albano.

Gols: Jorge de Castro, Franklin e Travassos.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Baixa




















NomeSebastião Marques Carneiro;
Nascimento18.10.1944;
Posição: lateral-direito.


SPORT:


  • 2 participações (1965).

domingo, 24 de março de 2013

Eliezer






















NomeEliezer;
Posição: ponta-esquerda;
Naturalidade: Piauí.


SPORT:
  • Período: 1955-1959;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955, 1956 e 1958;
  • Gols: 79 gols;
    • 25 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 54 gols em amistosos; 
  • Destaque:


  • 1 participação (1956).

Adelmo

















NomeAdelmo;
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1962-1964;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1962;
  • Gols: 39 gols;
    • 7 gols na Taça Brasil;
    • 13 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 19 gols em amistosos; 
  • Destaques:

Bria


























Cosme Rodrigues de Melo, nascido a 28 de dezembro de 1928 em Santo Amaro da Purificação (Bahia), falecido a 24 de agosto de 2005 no Recife, é o recordista em número de partidas disputadas pelo Sport.

O defensor Bria esteve na equipe principal do Leão entre os anos de 1949 e 1963. Foram incríveis 556 participações em 15 temporadas. Uma longa história de dedicação às cores rubro-negras. Ninguém vestiu mais a camisa do Sport que Bria.

A fidelidade não foi a única virtude que o baiano demonstrou ter na Ilha do Retiro. Bria foi também um grande vencedor. Conquistou 7 títulos pernambucanos (1949, 1953, 1955, 1956, 1958, 1961 e 1962), perdendo em número de taças somente para Leonardo, que papou 9 títulos em suas passagens pela Praça da Bandeira.

Como é natural para um pebolista de forte orientação defensiva, fazer gols não era a praia de Bria. Foram apenas dois tentos pelo Sport. O primeiro foi marcado em 1956 contra o Central num amistoso em Caruaru. O segundo, em 1960, contra o Ferroviário nos Aflitos pelo Pernambucano daquele ano.

Rompendo as fronteiras pernambucanas, Bria colaborou com boas campanhas nacionais pelo Leão. Disputou como titular a Taça Brasil de 1959, de onde saiu com a 5ª colocação. Foi ainda semifinalista da Taça Brasil de 1962, seu melhor desempenho nacional.

Bria colecionou também algumas experiências internacionais com o Sport, quando participou da Excursão à Europa e ao Oriente Médio de 1957 e da Excursão ao Suriname de 1961.

Pela Seleção Pernambucana  jogou apenas 4 partidas, nos anos de 1953 e 1959. Porém, teve a honra de fazer parte da Cacareco que representou a Seleção Brasileira no Campeonato Sul-Americano Extra de 1959 (atual Copa América).

sexta-feira, 22 de março de 2013

Dante Bianchi















NomeDante Bianchi;
Nacionalidade: Argentina;
Posição: treinador.


SPORT:

Palmeira


















NomeJosé Mariano Carneiro Pessoa;
Naturalidade: Recife (PE);
Posição: treinador.


SPORT:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956.




















NomeRoberto Bucarelli;
Naturalidade: Campina Grande (PB);
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1958-1961;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1958;
  • Gols: 80 gols;
    • 5 gols na Taça Brasil;
    • 22 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 53 gols em amistosos; 
  • Destaques:

Osvaldo



















NomeOsvaldo Manoel Martins;
Naturalidade: Criciúma (SC);
Posição: centroavante.


SPORT:
  • Período: 1959-1961;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1961;
  • Gols: 65 gols;
    • 5 gols na Taça Brasil;
    • 27 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 33 gols em amistosos; 
  • Destaques:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • Vice-campeão do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1959;
  • 7 participações e 3 gols (1959 e 1960).