quinta-feira, 30 de junho de 2011

Raúl Bentancor

























Iniciamos a série Jogadores Históricos com o maior artilheiro da história do Sport. Prosseguimos com aquele que, segundo minha opinião, foi o maior craque que vestiu a camisa rubro-negra

Neste post, falaremos de um craque que, segundo pesquisa da Revista Placar do Rio de Janeiro, que consultou rubro-negros ilustres em 1999, e segundo muitos outros torcedores e adversários, foi o melhor jogador da história do Sport: Raúl Bentancor.

Raúl Higino Bentancor Ferraro, uruguaio de Montevidéu, nascido a 11 de janeiro de 1930, é também considerado um dos maiores jogadores da história do Danubio do Uruguai. Jogou ainda pelo Montevideo Wanderers. Pela Seleção Uruguaia, foi pré-convocado para a Copa do Mundo de 1950 e jogou o Campeonato Sul-Americano (atual Copa América) de 1953.

Em 1959, Raúl Bentancor foi contratado pelo Sport, aos 29 anos, por indicação do também uruguaio Walter Morel, um dos principais jogadores do clube no título pernambucano de 58. O jornalista Aramis Trindade logo o apelidou de o "Bigode que joga".

Em sua primeira temporada em terras pernambucanas, o meia-atacante brilhou na Taça Brasil de 59, primeira competição nacional de clubes organizada pela CBD. A equipe comandada inicialmente por Dante Bianchi e depois por Capuano teve uma boa participação, terminando na 5a colocação. Naquele time jogavam ainda, dentre outros, Zé Maria, Traçaia e Djalma Freitas.

Apenas em 1961, viria o primeiro título de Raúl Bentancor com a camisa rubro-negra, o Campeonato Pernambucano, conquistado sob o comando do técnico Palmeira

Naquele ano, o uruguaio também esteve na pequena excursão ao Suriname, na qual o Sport impôs três vitórias em três jogos contra equipes locais.

O seu segundo título pernambucano veio logo no ano seguinte, em 1962, outra vez comandado por Palmeira

Ainda em 62, o Sport participou de sua segunda Taça Brasil, e foi mais longe: chegou às semifinais, sendo desclassificado apenas pelo Santos de Pelé. Bentancor atuou decisivamente na campanha ao lado de Djalma Freitas, Alemão e cia.

Como decorrência da boa campanha do Sport na Taça Brasil, surgiu o convite para participar do Torneio de Nova York de 63. Mais uma vez o clube da Praça da Bandeira partiria para o exterior. E lá estava Bentancor contribuindo com a boa campanha do Leão. Foram duas vitórias, dois empates e duas derrotas, contra times do México, Alemanha, Itália, França, Escócia e Inglaterra.

Naquela temporada, o Sport também disputou sua terceira e última Taça Brasil, e, com a ajuda do craque uruguaio, fez outra boa campanha, terminando na 5a posição.

No ano de 1964, Raúl Bentancor disputou poucas partidas, e sequer participou do Pernambucano daquela temporada. Aos 34 anos, se despedia da Ilha do Retiro e das chuteiras, iniciando sua carreira de treinador. 

O "Bigode que joga" fez, no total, 90 gols com a camisa rubro-negra, dentre eles, 4 hat tricks e, além disso, em 2 oportunidades marcou 4 gols em uma única partida (Santos de Manaus 1x10 Sport em 1960 e Ferroviário 2x6 Sport em 1960). 

Alguns números destes gols:
  • Amistosos e torneios amistosos: 45 gols;
  • Taça Brasil: 5 gols;
    •    1959 - 5 gols;
  • Campeonato Pernambucano: 40 gols;
    •    1959 - 11 gols;
    •    1960 - 14 gols;
    •    1961 - 8 gols;
    •    1962 - 5 gols;
    •    1963 - 2 gols.




Gols de Bentancor contra times grandes e médios do Brasil:

Bahia - 2 gols;
Vitória - 1 gol.

*Todos os dados foram coletados da obra de Carlos Celso Cordeiro.




6 comentários:

  1. Francisco Nunes (Xinho)30 de junho de 2011 14:02

    Sensacional!

    È salutar vermos jogadores que deixaram seus nomes marcados na nossa história.Parabéns.Gostaria de saber a história de Traçaia e Ailton(zagueiro dos anos 80)

    ResponderExcluir
  2. Francisco Nunes (Xinho), já falamos sim sobre Traçaia:

    http://futurosportrecife.blogspot.com/2011/06/jogadores-historicos-tracaia.html

    E, além disso, sobre Ademir Menezes:

    http://futurosportrecife.blogspot.com/2011/06/ademir-menezes.html

    Não apenas Aílton, mas Betão, Roberto Coração de Leão, Ribamar e cia. virão em breve! Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria que fosse lembrado o grande craque Adelmo, que jogou muita bola defendendo as cores do Leão da Ilha do Retiro

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de ver:

    Zé Guimarães (jogou no Sport na década de 80);
    Robertinho (jogou no Sport em 87/88);
    Betão, Leão e Ribamar também...

    ResponderExcluir
  5. Betão, Robertinho, Leão e Ribamar já estão engatilhados.

    Zé Guimarães e Adelmo é para se pensar...

    Obrigado pelos comentários!

    ResponderExcluir
  6. Foi o maior jogador do sport que vi jogar. Inclusive vez um gol antologico contra o bahia, naqueles 6x0 pelo copa do brasil de 1959. De parabens este site.

    ResponderExcluir